A formação dos Beatles é uma instituição tão sólida e inalienável, que qualquer pessoa interessada por música, ou que simplesmente ...

💜
2017

A história do cara que foi baterista dos Beatles por 13 dias no auge do sucesso da banda vai virar filme

/
0 Comments


A formação dos Beatles é uma instituição tão sólida e inalienável, que qualquer pessoa interessada por música, ou que simplesmente tenha nascido no século 20 sabe recitar sua escalação sem pestanejar: John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr. Feito fossem quatro cabeças de uma mesma entidade, o sucesso e a importância dos Beatles e sua música fez com que John, Paul, George e Ringo se tornassem nomes indissociáveis. Por 13 dias de junho de 1964, no entanto, a história foi diferente, e a banda foi formada por John, Paul, George… e Jimmie.

Nicol1 

A história é simples mas, como tudo que envolve o universo da maior banda de todos os tempos, se tornou um mini épico – e a realização de um sonho impensável porém desejado por qualquer músico na década de 1960 para Jimmie Nicol, então um jovem baterista de 24 anos.

Nicol3 

Faltando ainda alguns shows de uma turnê europeia, na véspera dos Beatles saírem para sua primeira turnê pelo Oriente – para se apresentarem em Hong Kong e na Austrália -, Ringo Starr foi hospitalizado com uma intensa amigdalite. Não havia tempo para descanso na agenda da banda – que então deixava de parecer simplesmente um modismo passageiro inglês, e começava a conquistar o sucesso inigualável que se tornou – e a necessidade de encontrar um substituto para Ringo, a fim da banda realizar a turnê era urgente.

Nicol8 

O lendário produtor musical George Martin – responsável pela produção de praticamente todas as músicas da carreira dos Beatles – sugeriu que chamassem Jimmie Nicol, um baterista com quem havia recentemente realizado uma gravação. Nicol aceitou na hora, mas ainda assim a turnê quase não aconteceu – por resistência de George Harrison, que se negava a participar dos shows sem Ringo. A ideia, porém, de irritar milhares de fãs que queriam uma fatia do fenômeno da beatlemania pareceu assustadora; George então topou, um rápido teste foi realizado, a banda pegou um avião no mesmo dia, e a turnê enfim aconteceu.

Nicol7 

Nicol6 

Jimmie ganhou um corte de cabelo, ternos adequados e cerca de 10 mil libras para realizar oito shows em 13 dias pela Escandinávia e Holanda.




Ringo reencontrou a banda na Austrália, e o sonho do baterista anônimo que se tornou subitamente um Beatle ganhou um melancólico final: Jimmie deixou a banda sem se despedir de ninguém – não se sentiu à vontade para acorda-los na hora em que foi embora – e, com a mesma rapidez que ganhou os mais intensos holofotes do mundo, voltou ao anonimato, da onde nunca mais saiu (ele abandonou as baquetas em 1967).

Nicol5 

Nicol2 

Agora, porém, sua história parece destinada a voltar aos olhos do público. O livro O Beatle que desapareceu, no qual sua história é contada, teve os direitos para o cinema comprados por Alex Orbison – filho do lendário cantor Roy Orbison – e vai virar um filme.

Nicol9 

O triste épico do jovem que fez parte da maior banda de todos os tempos para em seguida ser esquecido pela história ganhará novamente a luz dos holofotes – para ser imortalizada afinal.

Nicol4
© fotos: divulgação


Nenhum comentário: