Valdir Venturi   Esse dias em minha andadas pelas estradas, eu vi dois cavalos no pasto, bem cuidados, de longe pareciam normais, m...

💜
2017

Valdir Venturi

/
0 Comments
Valdir Venturi 

Esse dias em minha andadas pelas estradas, eu vi dois cavalos no
pasto, bem cuidados, de longe pareciam normais, mas, quando chega
perto, nota-se que um deles o mais velho é cego. Contudo, o dono não
se desfez dele e sim arrumou-lhe um companheiro, um cavalo mais jovem,
fiquei admirado com essa atitude. Escutei um som de sininho, dai notei
que o cavalo mais jovem possuía no pescoço um sino. Assim o cavalo
cego sabe onde esta o companheiro e vai até ele. Eles passam o dia no
pasto comendo e no fim do dia, o cavalo cego segue o mais novo até o
estábulo, e dai percebe-se que quem esta com o sino sempre esta atento
para ver se o outro o acompanha, as vezes da uma paradinha para o
outro alcança-lo. Então o cavalo cego guia-se pelo sino confiante que
o outro esta levando-o para o caminho certo. Como o dono deste
cavalos, DEUS não se desfaz de nós só porque não somos perfeitos, ou
porque temos problemas ou desafios. Ele cuida de nós e faz com que
outras pessoas venham em nosso auxilio quando precisamos. Algumas
vezes somos o cavalo cego, guiado pelo som do sino que DEUS coloca em
nossas vidas. Outas vezes somos o cavalo guia, ajudando outras pessoas
a encontrarem o caminho. Quando DEUS enviar pessoas que estão igual ao
cavalo cego para você, não considere isso um peso, mas uma honra.
Deixe Deus colocar o sino da sua graça em seu pescoço, deixe-se usar
por Ele para abençoar aqueles que estão vivendo sem a Sua luz neste
mundo.




Nenhum comentário: