Fraca ou forte Eu me curvo da morte Não sei se é por sorte Talvez ela volte Não sei nem se estou viva Estou sendo sempre seguida Sendo ...

💜
2017

Noite do Encontro

/
0 Comments
Fraca ou forte Eu me curvo da morte Não sei se é por sorte Talvez ela volte Não sei nem se estou viva Estou sendo sempre seguida Sendo a morte ou não Sinto sempre nas mãos Mãos tão gélidas e brancas Como a de um defunto Meras comparações que pra mim já são tantas Ao corpo de um morto que sempre me junto Sinto sempre calafrios Sei que esse é meu amor São esses arrepios Que me enchem de ardor Alma fria que se deita em mim E deixa de ser tão ruim Uma noite de calor Passa a ser uma noite de amor Um amor diferente Que não envolve corações Mais são sempre envolventes E não se tem desilusões Amor que envolve espírito Um ser talvez imaginário Então eu me irrito Será que tudo isso é um cenário? Então ele sempre responde Com uma voz tão doce e mansa Não se espante, não se esconde Deite-se e descansa Ele está ali, sempre perto de mim Não posso ver, mas posso sentir Não é um ser tão ruim Não posso mentir A presença dele me acalma Nem sempre sou desse jeito Ele envolve minha alma É até meio suspeito Venha me fazer companhia na hora de dormir Há tempos que quero ouvir tua voz Estaremos à vontade até você ir Ficaremos totalmente a sós Pense no que digo Quero te conhecer pessoalmente Mesmo que esteja em perigo Venha pra cá, e saia da minha mente Estarei aqui te esperando.


Nenhum comentário: