Oh, quanta saudade me deixaste Que nem o tempo será capaz de apagar Que a dor que sinto neste peito morto Por toda a vida vou carregar ...

💜
2017

Adeus minha Amada

/
0 Comments
Oh, quanta saudade me deixaste Que nem o tempo será capaz de apagar Que a dor que sinto neste peito morto Por toda a vida vou carregar Quantas lágrimas derramei Ao te ver caída em seu leito de morte Teu vestido branco banhado em sangue Mergulhando-me numa tristeza tão forte E agora nada mais me resta A não ser a dor da saudade Já que tenho que caminhar sem ti Na longa estrada da infelicidade Ah, levanta desse túmulo Aí onde você está Vem depressa, vem correndo Pra me amar Vem com aquele vestido branco Que eu gostava de te ver Amor nem mesmo a morte Vai fazer, eu te esquecer Deixa saudade minha amada Teu lindo rosto que não mais posso ver Que se pra estar ao teu lado Desejo então desta vida morrer Mas esta castigo, esta sina Que não se pode mudar Deus que não me deixa partir Quis então te levar Tirou-me o mais belo que eu tinha Deixou-me o mais triste penar Apagou a chama que me iluminava Mas não tirou-me o Dom de te amar Nem Deus, nem o Diabo Vai fazer eu esquecê-la Nem em morte, nem em vida Amarei esse suave pecado Do chão as estrela Tu, minha eterna querida Adeus minha amada, dorme agora Que velarei teu majestoso sono Um dia na eternidade te encontrarei Como uma rainha sentada ao trono


Nenhum comentário: