No fim de 2013, um terreno abandonado em uma esquina do centro de Curitiba viu seu destino mudar totalmente quando chamou a ...

💜
2017

O terreno abandonado no centro de Curitiba que virou praça pelas mãos da própria comunidade

/
0 Comments




No fim de 2013, um terreno abandonado em uma esquina do centro de Curitiba viu seu destino mudar totalmente quando chamou a atenção de um grupo que passava pelo local.


O tal grupo, formado por ciclistas da ONG CicloIguaçu, cuja sede fica próxima ao local, ficou intrigado com o lugar, e resolveu investigar quem era o dono do terreno baldio. Depois de muita procura e um pouco de paciência, eles descobriram que pertencia a Prefeitura (nem a própria Prefeitura sabia disso!). Tiveram então a incrível ideia de transformá-lo em uma praça pública para que toda a comunidade pudesse usufruir daquele espaço até então perdido no meio do caos da cidade.


“Descobrimos que aquele terreno era da prefeitura, fomos lá e pedimos pra eles uma praça no local. O projeto arquitetônico foi feito em parceria com um arquiteto amigo nosso e o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba, o IPPUC.”, conta Yasmim, uma das idealizadoras do projeto.

Mas, segundo o presidente do IPPUC, Sérgio Póvoa Pires, para construir no local seria preciso abrir uma licitação, algo burocrático e demorado. Foi então que, em busca de uma alternativa para viabilizar a praça, resolveram doar o espaço para a comunidade, revitalizando assim o centro da cidade de um jeito inusitado.


10341403_320042351505069_386011278149144921_n


A prefeitura doou o terreno, forneceu a terraplanagem e todos os materiais necessários. A construção da área de 127m² ficou por conta de voluntários que, por três meses, trabalharam debaixo de sol e de chuva contribuindo cada um da sua maneira para que a Praça de Bolso do Ciclista saísse do papel.

Pelo menos 200 pessoas ajudaram na obra. “Enquanto arrumávamos o espaço, as pessoas que passavam pela rua também se solidarizavam e acabavam dando sua contribuição. Rolou até comida e cerveja!”, disse o coordenador da ONG, Vinícius Brand.


10386314_338060486369922_4957910131038997517_n 


10492521_310076295835008_7031876318454653643_n 


10600357_338060989703205_6508951274744840143_n 


foto-02 


foto-04 


foto-05

Hoje, a praça virou referência na cidade, sendo palco de várias intervenções artísticas locais e nacionais, já tendo sediado shows, peças de teatro, filmes ao ar livre e até uma feira de orgânicos, além de ser um local de encontro entre amigos no fim de semana.


12313631_534503623392273_3370761639169161188_n 


03 


00153197 


Um belo exemplo de ocupação do espaço público, feito de forma pacífica através de uma parceria Estado/Comunidade, simbolizando a transformação da cidade através de seus próprios atores!


10670044_357534997755804_5447753628301548539_n 


10919003_410797709096199_4664115246872531408_n 


11079516_450145748494728_8358296733407771397_o 


11108201_471277419714894_6372571045016612872_n 


11951255_507597702749532_5476976151151437470_n



Todas as fotos © Reprodução Facebook Praça de Bolso do Ciclista e Maurício Cheli


Nenhum comentário: