Com as ruas do mundo cada vez mais ocupadas por ações comunitárias que ampliam a qualidade de vida, a cidade maravilhosa não poderi...

💜
2017

10 projetos de intervenção urbana no RJ que você precisa conhecer

/
0 Comments
 8-bitch

Com as ruas do mundo cada vez mais ocupadas por ações comunitárias que ampliam a qualidade de vida, a cidade maravilhosa não poderia ficar de fora. As intervenções urbanas têm invadido o Rio de Janeiro, enchendo os espaços públicos com toques de criatividade, inovação, arte e cultura. Na Seleção de hoje mostramos 10 projetos bacanas que você precisa conhecer.

Com a força de grupos que querem transformar a realidade urbana, o Rio está ainda mais atraente com o tanto de ideias bacanas que surgem de cacholas cariocas. Criação de parklets, ampliação de hortas comunitárias, grafites que colorem comunidades e troca de livros são apenas algumas delas, que ajudam a construir espaços convidativos e favoráveis à convivência.


Vem conhecer e inspire-se:


Imagina estar andando e encontrar um bocado de livros prontinhos para serem lidos, gratuitamente. O Ninho de Livros cumpre a tarefa de distribuí-los ao público através da instalação de bibliotecas colaborativas em formato de casas de passarinho em dez comunidades pacificadas, visando a democratização do acesso à leitura e disseminação da cultura de troca.
Ninho-de-Livro
2. Ativa Pedaço #1 – A Praça dos Estivadores

Promovendo táticas de ativação urbana, o Ativa Pedaço faz sua primeira intervenção na Praça dos Estivadores, no Porto do Rio e disponibiliza guia prático com estratégias para melhoria do espaço público.
Ativa Pedaco

Revitalizando um terreno ocioso, a horta começou em 2014 após iniciativa dos próprios moradores, que visam instalar um sistema de captação de água para dar continuidade à iniciativa. O espaço voltou à vida após um desabamento ocorrido na rua em 1967.
Horta da General
4. O Muro

A obra interativa do artista plástico e arte-educador carioca Helio Rodrigues acabou virando uma instalação definitiva em local público. Composta por fotografias de olhos de crianças moradoras de comunidades foram colocadas em blocos para interagir com os transeuntes, que podem ver fotos da comunidade através do olhar destes jovens por meio de um furo feito na íris de cada olho.
O Muro

A fotografia também é uma importante manifestação artística e cultural. Ampliando seu alcance, o projeto Sepetiba Que Me Encanta visa criar uma série de exposições fotográficas sobre Sepetiba, realizadas ao ar livre numa estrutura de geodésica que vai circular por todo o bairro, simulando uma galeria de arte.
Sepetiba

Os parklets deste projeto visam mostrar, na prática, o ciclo de renovação dos recursos naturais – água, energia, alimentos e resíduos, com plantas, lugares para sentar-se à sombra e ilustrações sobre forma de produção e uso do adubo orgânico e outros processos, como a captação da água da chuva, o uso de energia solar e a reciclagem de materiais.
Vaga Viva
7. 8 Bitch

Painéis lúdicos e divertidos surgem pela cidade com o projeto do casal  Luca Bastolla e Maria Carol. Os artistas fazem uso dos azulejos cerâmicos e do spray para criarem figuras minimalistas em formato de pixels, trazendo à tona personagens famosos do mundo dos games e dos sistemas eletrônicos, com seu próprio toque criativo. 

8-bitch
8. Escadaria Carmen Miranda 

O bairro de Fátima, entre o centro e Santa Teresa, foi o primeiro palco da eterna Carmen Miranda, que morou ali. Com o intuito de transformar o local num espaço mais atrativo e democrático, o coletivo SerHurbano convidou os artistas  João Jitujeusi (Mancha) e Rafael Bandeira para pintar os degraus em homenagem a artista. O coletivo Classe D (Complexo do Alemão) e o designer Pedro Themoteo cobriram o muro da Rua Monte Alegre que fica bem acima da escada. Logo depois, os degraus restantes foram cobertos com a imagem do Grande Otelo.

Escadaria Carmen Miranda

Estimulando a leitura, o Paginário cria murais com páginas favoritas de livros favoritos do coletivo formado por Leonardo Villa-Forte, Rodrigo Lopes e Ana Hupe, além de colaboradores. Assim se cria um mosaico de autores, gostos e estilos, que abrem portas para infinitas conexões e até novas histórias.
Paginario
10. Caminho do Grafite

O graffiti está sempre presente nos muros da cidade. No Morro dos Prazeres, 50 casas ganharam novas cores pelas mãos e 45 artistas engajados em levar vida nova ao local. O projeto busca estimular o turismo e proporcionar caminhos distantes do crime para jovens da região.

MorroP


Nenhum comentário: